grupo -grafia

estudos da escrita

Livro, dispositivo de passagem

A Fólio – Revista de Letras  acaba de publicar, no número 2 do volume 7, um artigo do professor Sérgio Antônio Silva resultado de sua investigação de pós-doutorado na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Livro, dispositivo de passagem diz respeito à estada do padre mineiro José Joaquim Viegas Menezes na Casa Literária do Arco do Cego (1799-1801), em Lisboa, e destaca a tradução que o padre Viegas fez do Tratado da gravura de Abraham Bosse. A ideia é que esse Tratado é peça fundamental na formação de Viegas no campo das artes gráficas, tendo servido como um dispositivo de saber em seus empreendimentos posteriores nessa área, já em Vila Rica. Reproduzimos aqui os agradecimentos do autor ao corpo editorial da Fólio, que cedeu suas tão bem frequentadas (por autores e leitores) páginas às suas letras. Repassamos também sua recomendação à leitura dos outros textos da revista, especialmente o de sua estimada professora e orientadora dos tempos da Faculdade de Letras da UFMG, Ruth Silviano Brandão. Pois o que é o dispositivo de passagem senão uma experiência de tradução? Por fim, registramos, novamente a pedido do autor, um agradecimento ao professor João Luís Lisboa, seu supervisor no Centro de História da Cultura da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Baixe o artigo completo aqui.

Palavras-chave: História do livro; Casa Literária do Arco do Cego; Tratado da Gravura; dispositivo; José Joaquim Viegas Menezes .

Tratado_gravura__full

Anúncios

Informação

Publicado em 18 de março de 2016 por em Uncategorized.
%d blogueiros gostam disto: